Número total de visualizações de página

6.12.2012

FLUTUAMOS OU AFOGAMO-NOS


Diz o mito que quando os três irmãos Júpiter, Neptuno e Plutão derrubaram o pai, Saturno, dividiram o mundo em três partes. Júpiter ficou com os céus, Plutão os mundos subterrâneos e Neptuno os mares, com a forquilha e as rédeas do reino das águas. O seu mau feitio seria responsável por maremotos, tempestades, inundações, caos, confusões e tudo o que alastra sem controlo. Na bonança, Neptuno representa simboliza a sensibilidade artística, a compaixão, a espiritualidade. Não aceita convenções nem limites. É o sonho e o pesadelo. Flutuamos ou afogamo-nos.


Neptuno no signo do qual é regente, Peixes proporcionará a oportunidade para a descoberta de faculdades espirituais, para o desenvolvimento de formas elevadas de arte e grandes progressos nas curas. Todos os signos sentirão sintomas especiais, mas entre os 12 signos há 4 que passarão por novas experiências com mais intensidade: Peixes, Virgem, Gémeos e Sagitário. Sentirão particularmente a presença deste planeta nas suas vidas: um elo intuitivo com a mente inconsciente; a possibilidade de surgirem medos e problemas neuróticos originados pela captação das energias do inconsciente colectivo; um eventual aumento de fortes tendências místicas, independentemente da religião praticada; haverá a necessidade de privacidade e isolamento para a busca espiritual interior; podem surgir espontaneamente lembranças de encarnações anteriores e muita sabedoria espiritual trazida do passado. Estaremos perante um caso único desta humanidade: o planeta a ascender para a 5ª dimensão e, não por acaso, Neptuno a transitar por Peixes. Este será um contacto muito complexo. É o contacto do divino em nós. É claramente o trânsito que mais faz reflectir sobre a vida e a morte. É necessário aprender a pensar nestes assuntos com uma perspectiva filosófica e metafísica, sem medos. Enquanto solvente, Neptuno abala as raízes da própria personalidade, mas de uma forma muito subtil. Velhos conceitos e atitudes desvanecem-se lentamente, durante os mais de 3 anos do trânsito, e são substituídos por novos conceitos e atitudes.Vai desactivar as obrigações sociais desnecessárias; os anseios e objectivos profissionais são afectados de forma nebulosa; a vontade de viver é vaga e poeirenta; as pessoas com objectivos rígidos são as que sofrem mais; a carreira torna-se decepcionante; o trabalho que fazem parece-lhes completamente inútil; o ambiente onde trabalham parece-lhes decepcionante; sentem necessidade de envolvimento espiritual; estas buscas espirituais podem ser afectadas por conceitos de ateísmo ou por experiências de familiares com seitas ou religiões muito ortodoxas; as filosofias mais metafísicas ou místicas são excelentes para este trânsito.São mudanças subtis, em que os novos valores e atitudes só funcionam se forem universais. A evolução da alma e do espírito requer maior consciência. Perdemos a velha esperança, para criar uma nova, mais universal. Em suma, romper com o velho modelo e criar um novo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO: