Número total de visualizações de página

5.24.2012

AJUDE-ME, STORA... O QUE É QUE EU FAÇO?

Hoje, como todos os dias, aconteceu-me mais uma aventura. E só ainda são 10h da manhã. A minha vida parece ser pautada pelos momentos desconcertantes e, nestes momentos, viro-me indubitavelmente para a escrita, único local do mundo onde me sinto segura. Escrever não me custa. Escrevo como respiro: com a mesma naturalidade. Mas é também perante momentos de desconcerto que as conversas interiores nos surgem mais amiúde. A mim, estes diálogos, monólogos e solilóquios tendem a aparecer-me em forma de tsunami e, sabemo-lo, estes levam tudo pela frente.
Hoje, especialmente hoje em que não me sinto apta a ajudar ninguém, surge-me uma adolescente a pedir-me S.O.S. Apaixonou-se pelo J., da turma ao lado. Quem não sabe o que é a paixão de uma adolescente, é melhor ir informar-se. Eu tenho 26 adolescentes à minha frente e conheço os sintomas. Habitualmente, desconcerto-os quando me pedem ideias, conselhos e ajudas... Ficam deliciados com as minhas abordagens geralmente pouco habituais sobre o tema... Mas hoje, hoje não... Hoje não estou capaz de falar disto. Por mais técnicas que eu conheça para disfarçar emoções, hoje iria falhar... Hoje iriam perceber que, como ela, que me pede ajuda, também eu teria de lançar um s.o.s.: Ajudem-me...o que é que eu faço?

Sem comentários:

Enviar um comentário

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO: