Número total de visualizações de página

3.15.2011

PARA QUÊ BARRICAR AS EMOÇÕES?

Comecei a apreciar a manhã e a brisa que me despenteia os cabelos já de si pouco penteados. Agora... ler e meditar, observar os pequenos nadasmatinais, sentir o valor de cada pequena coisa ganharam sentido. A calmia emocional tende a instalar-me, pouco a pouco, após tantas noites de luta desenfreada contra a sensaçáo de vazio e de mal estar. Percebi que de nada vale tentar barricar as emoções que, inevitavelmente, cabam sempre por se derramar. Só o tempo pode ajudar à tranquilidade. É preciso tempo. Tempo para viver. Tempo para esquecer. Tempo para escutar.
Agora aprecio as diferentes tonalidades que o Tejo toma até o sol surgir por completo no horizonte. Agora usufruo finalmente do prazer da manhã ao sol do Alentejo. Agora estou numa pausa da minha viagem em busca do sol.

Sem comentários:

Enviar um comentário

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO: