Número total de visualizações de página

3.02.2011

DELETE ALL


"(...) e numa manhã em que desci à farmácia para comprar comprimidos porque já não podia com aquela dor de costas, o sol deu-me na cara para me avisar de que estava a malbaratar a minha vida, a única vida de que disponho, porque sou uma mulher e não um gato, e dei-me conta de que havia dois anos que não sentia a carícia dourada do sol no nariz, que a minha juventude estava a escoar-se comigo encerrada num escritório de persianas blindadas, e tranquilamente subi no elevador falante que havia dentro daquele edifício inteligente, terceiro andar, abrindo as portas, dizia o elevador com voz tecnificada, dirigi-me à minha mesa e inseri uma ordem no meu computador: DELETE ALL."
Lúcia Extebárria

Sem comentários:

Enviar um comentário

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO: