Número total de visualizações de página

10.11.2011

GET YOUR TONGUE OUT OF MY MOUTH, I'M KISSING YOU GOODBYE

Às vezes tenho tendência para as inseguranças, as incertezas, as imbecilidades, as infantilidades... às vezes esqueço-me de que não tenho assim tão mau feitio e deixo que me pisem. Nem todas as manhãs ao acordar dou graças por ser como sou: irrequieta, segura e carente.

Por isso, hoje apercebi-me de que era hora de me tornar visível. Chega de invisibilidades e a partir de hoje mesmo vais saber quem sou. Vou deixar-te porque estou cansada da tua imaturidade, dos teus jogos, da tua incapacidade gritante para amares. Mas até lá vais perceber que, apesar do meu metro e sessenta e cinco, uma pessoa é alta quando sente que é alta e está provado que podemo-nos sentir altos se olharmos para os outros de cima para baixo, coisa que nunca me habituei a fazer.

Sim, hoje acordei com a sensação de que poderia, com facilidade, largar a minha vida sem fazer barulho e meter-me noutra. Tudo no silêncio das 6h da manhã e perante uma total ausência de gravidade. Mas são momentos em que constato também que não consigo viver sem o teu cheiro a pó de talco de bebé...

Acho que o meu maior defeito é a ingenuidade disfarçada de manias de independência e autodomínio. Mas confesso a minha limitação: fui profundamente dependente de ti. E gostei de o ser. Não, não sou independente como ando há anos a autoconvencer-me. E talvez por isso, hoje tenha acordado com esta necessidade de te dizer que, de ti, quero tudo ou nada.

Mas és imaturo, inseguro, indeciso e pouco empenhado. Não é que eu quisesse um lambe-botas. Nem tenho nada contra aqueles homens que lêem nos olhos das suas mulheres... Mas tu és impressionantemente atrofiado emocionalmente e estás a dar-me cabo da alma... e do juízo também. É claro que não gostaria que me dissesses: - Queridinha, é a minha alma gémea e não consigo viver... Sabes como detesto a neurose das almas gémeas. Porém, que tal dizeres-me, apenas, o que sentes?

Hoje, mais uma vez, acordei de madrugada, algo que acontece quando me sinto particularmente bem ou particularmente mal. Se que o meu outro grande defeito tem sido a minha total incapacidade de ser bruta... mas só até aqui. A partir de hoje vou tornar-me, com a tua preciosa ajuda, uma verdadeira cabra.

Por isso, "get your tongue out of my mouth, I'm kissing you goodbye."

Sem comentários:

Enviar um comentário

DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO: